Ainda não fiz o suficiente para mim, por mim; através de quem sigo as vontades da humildade, humilhada na base que entorpece pela falta de alma; gosto de ser mais do que só o homem que vê, miro e deixo ver, mostro; sodomia, estupro, inegável vítima da minha própria força; preso pelo pouco dos outros, pelo ócio que me condeno.

the MONSTRUKTOR

— the monstruktor

Geral

January 20, 2018


FOR ANY QUESTIONS