Sentido

Podia falar da cor, mas não os olho assim. Ou do odor, daquele sabor etéreo que se ouve em mim. Podia e posso, mas não é por isso que falo e faço.

Posso ajudar a quem não entende, ao dizer que o que sente é somente o toque. O da mão que abraça a mente, ao cumprir o desígnio de ser audaz. Pelo que sente, e muito mais pelo que de si faz.

Esta é a partida de ser real, uma artimanha da história, contada pelos últimos a serem presa. Um conto de um dia ser Deus, na esperança de que a verdade nunca os alcance.

Por muitos suspiros que tenham passado, nunca sentirão, pois não, a verdadeira vida de quem não sabe, nem quer ser, como o sentido concreto dessa vida que não ensina, nem a prende a viver.

— the monstruktor

Geral

January 5, 2018


FOR ANY QUESTIONS