Insurreta

Há cheiros que arranham,
há olhares que enebriam,
há toques que sonham,
há muitas formas de sentir,
mas só um é teu.

Criminal,
proibida,
secreta,
fascinante.

Quero-te bem, quero-te minha,
quero mostrar-te o que nunca tiveste,
simples, pura, pessoal,
anormal,
bela.

Roubo,
insurrecto e insurgente,
porque gente sou eu,
crescido,
amadurecido na infantilidade inocente da falta da vergonha,
do proibido que permite,
quer,
recusa e quer,
só teu.

the MONSTRUKTOR

— the monstruktor

Quote

February 16, 2014


FOR ANY QUESTIONS